• Mude! UFMG Jr.

Aprendendo sobre tecidos veganos


Ao se pensar no conceito de Slow Fashion e moda vegana, ainda existem muitos aspectos que geram dúvidas, e um deles é a respeito de tecidos veganos. O que é? Como reconhecer um? São algumas perguntas que iremos responder para facilitar o seu entendimento sobre moda vegana.

Tecidos veganos são tecidos produzidos sem a utilização de matéria-prima de origem animal. O conceito que envolve a moda vegana prega que nenhum ser vivo, tanto animal quanto homem, pode ser machucado ou explorado durante o processo produtivo.

Existem alguns tecidos que são de origem animal e devem ser evitados por quem deseja seguir os preceitos da moda vegana, como por exemplo: couro, lã, camurça, seda e peles. É possível verificar o tipo de tecido utilizado em uma roupa através da etiqueta, que contém as informações sobre o tipo de fibra que a compõe.

Também é importante verificar se o processo de fabricação da fibra foi consciente, sem o uso de agrotóxicos ou substâncias que prejudicam o solo e a água. Busque sempre por marcas confiáveis, que têm o veganismo como um de seus princípios, e procure também conhecer os tecidos mais adequados.

Abaixo vamos listar 5 tipos de tecidos veganos para o seu consumo sem preocupações.

Algodão Orgânico

O algodão orgânico é cultivado a partir de uma cultura orgânica, que preserva a saúde do solo, consome menos água e não polui, representa uma solução com menor impacto ambiental. O algodão convencional é cultivado com o uso de agrotóxicos, o que é nocivo ao meio ambiente, aos animais que habitam a região e ao agricultor.

Modal

Este tecido foi patenteado na Áustria, e é extraído da polpa de espécies da árvore Faia. É gerado a partir de um processo simbiótico e sustentável, e toda a sua produção é feita de forma a gerar baixo impacto ambiental negativo. O Modal é uma boa opção para malhas leves, frescas e coloridas, pois é uma fibra macia, brilhosa e que tem boa durabilidade e absorção.

Muskin

É um tipo de couro vegetal e 100% biodegradável que pode ser uma boa alternativa para a camurça. É extraído de cogumelos e cultivado de forma natural, livre de processos químicos. Além disso, apresenta vantagens em relação a peles como a camurça, por ser respirável e ajustável.

Piñatex

É um couro ecológico, no qual sua fabricação é feita a partir das fibras de folhas de abacaxi. A designer que o desenvolveu reparou na resistência do material e percebeu que poderia ser um substituto para o couro animal. Pode ser tingido e tratado de forma a se obter diferentes tipos de textura que se assemelhem ao tecido tradicionalmente usado em bolsas e calçado.

Cânhamo

Cânhamo é a fibra obtida a partir da planta Cannabis. Quando a Cannabis é cultivada para a obtenção de fibras, as mudas ou sementes são semeadas bem próximas umas das outras, para que cresçam brigando por luz e desenvolvam o máximo de altura possível. Seu uso é permitido, desde que a cannabis utilizada tenha menos de 1% de THC (ou seja, sem efeitos psicoativos).

Gostou? Nos diga o que você acha sobre o assunto, curta e compartilhe!

#sustentavel #veganismo #tecidos #moda

FOLLOW ME

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Black Pinterest Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Twitter Icon

STAY UPDATED

POSTS RECENTES

TAGS

INSTAGRAM