• Mude! UFMG Jr.

Baile da Vogue | 2022

Isadora Tavares e Kamilly Amaral - 06 de maio de 2022


Com o tema “Brasilidade fantástica”, aconteceu na última sexta (29) o baile anual da revista Vogue Brasil. O evento que reúne as celebridades mais badaladas do momento é tido como o Met Gala brasileiro e agitou as estruturas do hotel Copacabana Palace no Rio de Janeiro.


O tema desse ano buscava exaltar a beleza brasileira com referências a semana de arte moderna de 1922, que completa seu centenário nesse ano. Hoje a Mude! te mostra quais foram os destaques e quem acertou nos looks desse que é um dos mais tradicionais eventos de moda do país.


A apresentadora Sabrina Sato usou uma roupa inteiramente feita de material reciclável, criação do estilista Kevin Germanier, que demorou quatro meses para ficar pronta.


Juliette Freire, que sempre que tem uma oportunidade tece elogios a sua origem nordestina, usou um vestido verde da marca Guerreiro Cavaleiro, representando um cacto, símbolo pelo qual a ex-BBB se tornou conhecida. A atriz Deborah Secco apareceu deslumbrante, com muito volume e estampa, numa criação da marca baiana Meninos Rei, que buscou destacar o poder feminino e sua força que rege o universo.


Flavia Alessandra abordou a brasilidade de maneira diferente dos demais, reverenciando a eterna Hebe Camargo, usando uma peça do acervo pessoal da apresentadora, bordado com mais de 15 mil lantejoulas, feito com exclusividade para a estreia dela no SBT, no ano de 1986.


Gaby Amarantos, conhecida pelo jeito único de se expressar através das roupas, apostou num vestido verde inspirado pela Amazônia e pelas pinturas modernistas.


Larissa Manoela foi a personificação de uma arara azul bem chique, a atriz ainda chamou atenção para o perigo de extinção da ave. Usando Gucci, Thais Araújo, posou cheia de plumas e rendas, segundo ela a peça lembra o carnaval, que a mesma estava super ansiosa para celebrar novamente.


Um ponto que foi levantado pelos expectadores foi o fato de muitas pessoas terem ido ao evento usando peças de estilistas estrangeiros quando o tema estava diretamente relacionado a arte brasileira. Alguns justificaram que escolheram trajes de marcas internacionais que tinham características que se ligavam ao tema, como por exemplo Giovanna Ewbank de Versace fazendo reverência ao boto cor-de-rosa. Porém houve casos de convidados que compareceram usando grifes que não tinham nenhuma conexão com a brasilidade fantástica.


A busca por trajes de marcas estrangeiras acaba desvalorizando o trabalho de estilistas brasileiros, que tanto lutam para alcançarem o reconhecimento no país, além de reforçar o estereótipo de que um produto do exterior é melhor do que algo produzido no Brasil. Felizmente houve casos de convidados que foram usando estilistas locais, como Andressa Suita vestindo um look de Naya Violeta, artista goiana que se inspirou no cerrado e na força feminina para sua criação.


Gostou do evento, teve um favorito? Não esqueça de compartilhar com aqueles amigos que amam moda e fica de olho nas nossas redes sociais para se inteirar sobre os acontecimentos do mundo da moda.


 






FOLLOW ME

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Black Pinterest Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Twitter Icon

STAY UPDATED

POSTS RECENTES

TAGS

INSTAGRAM