• Mude! UFMG Jr.

Figurino de Bridgerton

Sarah Lima - 10 de Fevereiro de 2021

As roupas sempre estiveram presentes na sociedade como forma de glamour e luxo ou mesmo como distinção social, ou seja, eram uma parte importante na vida das pessoas naquela época. Desse modo, o status, as condições financeiras e a família eram representados pelo tecido, bordado, detalhes, cor, ornamentos e entre outras distinções.


Bridgerton é uma série da Netflix inspirada no romance de Julia Quinn e produzida por Shonda Rhimes. Foi ambientada no século XIX, mais especificamente em 1800, onde havia temporadas de grandes bailes e eventos da alta sociedade londrina. Ellen Mijornick, figurinista responsável pelos incríveis e marcantes figurinos, inspirou-se nas obras da pintora irlandesa Genieve Figgis e na exposição “Designer of Dreams” de Christian Dior. Além disso, ela fez uma extensa pesquisa a respeito da indumentária da época, afinal, o figurino é uma parte essencial para a idealização de um personagem, além de contextualizar o período onde se passa a história.

Segundo Ellen: “Apesar de termos tornado o período da regência em ficção, ainda havia uma verdade básica a ser mantida. Isso significa que as mulheres trocavam de roupa muitas vezes. Elas usavam um vestido diferente para cada baile, além da quantidade de peças usadas entre do café da manhã até o jantar. Então nós sabíamos que seria um grande empreendimento”, assim, foram criadas cerca de 7500 peças de figurino, já que todos os personagens deveriam estar vestidos de acordo com a alta sociedade da época.

No período onde a série é habituada, as mulheres usavam os vestidos imperiais (cintura marcada na altura do busto, mangas curtas com pregas e tecidos leves e fluídos), Ellen utilizou essas características nos figurinos de todas as mulheres jovens da série, no entanto, alguns elementos são características de outros anos, por exemplo, a modelagem de alguns vestidos. Outro fato importante a ser destacado é que Ellen não usa os tons sóbrios da Era Regencial, mas cores vibrantes, roupas coloridas e cheias de detalhes.

Como supracitado, a figurinista realizou um estudo sobre a indumentária da época para depois quebrá-las e transformá-las em algo moderno e original, porém, sempre levando em consideração a estética do período em que a série se passa. Os bordados, tules, pedrarias, rendas florais e tecidos acetinados na elaboração das roupas são características da indumentária do período rococó e não do vestuário inglês em si. Uma personagem que exibe as adaptações da figurinista é a marcante Rainha Charlotte da Inglaterra, que usava espartilho e uma saia com cintura baixa em arco e com anáguas, na série a silhueta foi mantida, mas aspectos como os penteados foram alterados.

O vestuário masculino também foi marcado por várias adaptações da figurinista, como as cores e o uso de alguns materiais. No entanto, ele permanece fiel à alfaiataria inglesa do século XIX.




FOLLOW ME

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Black Pinterest Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Twitter Icon

STAY UPDATED

POSTS RECENTES

TAGS

INSTAGRAM