• Sarah Lima e Nadyne Santos

Inteligência Artificial na Moda

Sarah Lima e Nadyne Santos - 03 de Março de 2021

É de conhecimento geral que a moda está em constante mudança, e a Terceira Revolução Industrial, caracterizada pelo avanço tecnológico contribuiu com isso. A tecnologia tem sido fundamental em vários aspectos da sociedade, e não ficaria de fora a sua presença na moda, logo, novos sistemas baseados na inteligência artificial está criando uma outra realidade onde revolucionará a maneira de se fazer moda.


Inteligência Artificial, ou IA, é um ramo de pesquisa na ciência da computação que faz com que dispositivos eletrônicos, tenham seu funcionamento semelhante ao raciocínio humano. A Inteligência Artificial veio revolucionar o mercado, e já podemos ver a presença desse artifício no mercado da moda, visando compreender melhor os comportamentos do consumidor e, assim, criar processos mais eficazes. Um exemplo para essa inserção da tecnologia no nosso dia a dia são as compras online devido ao confinamento domiciliar e isso é um facilitador no momento de escolha da peça e da compra.

No processo de pesquisa de tendências por exemplo, o objetivo principal da pesquisa de tendências é definir quais serão as bases das coleções futuras. Nessa etapa, a IA ajuda a mapear qual tipo de coleção tem mais chance de agradar ao público. Além disso, durante a fabricação e venda também é possível fazer previsões da demanda de cada peça presente na coleção o que leva a estoques mais personalizados.

O uso da tecnologia também seria importante para uma indústria mais sustentável, por exemplo, evitar o desperdício. O uso da digitalização dos processos de confecção e no momento de criação da modelagem e da pilotagem 3D, cresceu bastante durante a pandemia, isto é, acelerou o processo de criação, diminuiu o desperdício evitando o acumulo de lixo e permitiu que o trabalho não fosse pausado. Além disso, o uso de modelagem e pilotagem 3D iria reduzir o tempo de espera entre o brainstorm de uma coleção e a peça pronta, o material e os gastos das empresas, já que as produções manuais fazem o contrário.

Iris Van Herpen é exemplo essencial do uso da tecnologia na moda, a marca fez um revolução ao fazer uma junção entre tecnologia têxtil e processos artesanais que são tradicionais da alta costura. A estilista faz uma mistura entre estrutura e leveza com tecidos cortados a laser e bordados feitos à mão, além de construções em 3D e uma modelagem estrutural diferente de tudo que já vimos.


Com a rapidez com que a tecnologia é desenvolvida, alguns dispositivos e sistemas já substituem totalmente o serviço humano, colocando em risco o emprego de inúmeras pessoas. Entretanto, com o crescimento da demanda de velocidade e praticidade no mercado a Inteligência Artificial tem se mostrado eficaz em resoluções nesse sentido. Ademais, o uso da tecnologia irá criar novas oportunidades para vários estilistas, já que serão ferramentas que auxiliarão no desenvolvimento do trabalho e no avanço da indústria da moda.


*Esse texto foi escrito em conjunto por Sarah Lima e Nadyne Santos


FOLLOW ME

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Black Pinterest Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Twitter Icon

STAY UPDATED

POSTS RECENTES

TAGS