• Sarah Lima

KIM JONES

Sarah Lima - 27 de Janeiro de 2021

A Moda é um universo de possibilidades, sendo assim, o seu ciclo é constante e incansável, a sua criação depende de diversos fatores e a sua importância, é histórica e inquestionável. É de conhecimento geral que ao longo da história, vários estilistas já estiveram à frente das maiores marcas que são destaques atualmente, porém, o mais admirável não é a quantidade de peças ou desfiles que cada um produziu, mas a marca e a trajetória que fizeram. Quando uma coleção é lançada, o conceito; as técnicas; as memórias e principalmente a arte de criar são transmitidas e cativam o público. Kim Jones por exemplo, é reconhecido por suas criações memoráveis e incríveis parcerias em seu trabalho.

Graduado pela aclamada Central Saint Martins em 2002, o estilista começou desde cedo a fazer história. Elogiado por sua atenção às atitudes dos jovens e por sua admiração pelo Streetwear, entre 2011 e o início de 2018, foi diretor criativo da Louis Vuitton na linha masculina, e em 2017 fez uma colaboração magnífica com a Supreme. Obviamente, mudou o DNA da marca e acumulou coleções de sucesso.

Já em 2018, Kim Jones não era mais o representante da Louis Vuitton, mas levou o seu talento adiante tornando-se o diretor criativo das coleções masculinas da Dior Homme. Conhecido por suas diversas Collabs na marca, ele chamou atenção pela mudança e a nova estética desenvolvida aos homens, atraindo tanto as críticas quanto o comércio. Além disso, o artista inglês fez uma colaboração com a Air Jordan, fazendo com que fosse o tênis mais almejado do ano.

Karl Lagerfeld (célebre designer de moda alemão, era o diretor criativo da Chanel, bem como da casa de moda italiana Fendi), morreu em fevereiro de 2019 e deixou diversos projetos de moda e arte. A priori, seu cargo foi assumido pela estilista e herdeira Silvia Venturini, no entanto, atualmente Kim Jones tornou-se o diretor criativo das coleções femininas de prêt-à-porter, alta-costura e peles da Fendi.

Diante de tal contexto, O estilista inglês não deixou o seu cargo na Dior, mas quis se aventurar em duas das maiores marcas do mundo. A holding francesa LVMH afirmou que “Jones é um grande talento e é capaz de se adaptar ao código e à herança das casas LVMH, enquanto as revisita com grande modernidade e ousadia”. Além disso, em agradecimento Jones publicou: “Gostaria de agradecer profundamente a Monsieur Arnault, Pietro Beccari, Serge Brunschwig e Silvia Venturini Fendi por esta oportunidade incrível. Trabalhar em duas casas tão prestigiosas é uma verdadeira honra como designer e ser capaz de me juntar à casa da Fendi, bem como continuar meu trabalho na Dior Men, é um grande privilégio.”

A estreia de Jones na FENDI foi hoje, dia 27 de Janeiro de 2021 na temporada de primavera. Foram apresentados 19 looks desfilados num labirinto de vidro, erguido na forma do logotipo da marca. Os vestidos românticos tinham um toque de época, com cinturas imperiais e caudas longas, mas também eram sutilmente sexy, nesse sentido, as suas coleções admiráveis e conceituais deixarão sua identidade.


*As fotos usadas nesse artigo foram montadas por Gabriela Santos.




FOLLOW ME

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Black Pinterest Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Twitter Icon

STAY UPDATED

POSTS RECENTES

TAGS