• Mude! UFMG Jr.

Guia de Aesthetic: KIDCORE

Igor Rezende - 15 de Dezembro de 2021

O tema de hoje é colorido, divertido, sobrecarregado, intenso, e um possível gatilho para aqueles que não suportam a moda dos 2000. O tema de hoje é ele: o Kidcore.


Kidcore é a nomenclatura de uma estética, isso é, um segmento da filosofia voltada para a reflexão a respeito da beleza sensível e do fenômeno artístico através da junção de vários elementos pré-definidos, cuja inspiração busca representar características presentes na infância dos anos 2000. É interessante perceber que essa estética ressurge em um momento onde o cenário nacional e internacional estão completamente caóticos, e por isso difíceis de se lidar: polarização política, presença de uma pandemia, território nacional em estado de calamidade. Dessa forma, a retomada do Kidcore surge como uma fuga da realidade atual, uma fuga para momentos mais simples e afáveis, tal qual uma versão contemporânea e jovial da fuga bucólica presente no arcadismo.


A estética é fundamentada em todos os tipos de itens presentes na vida de uma criança do início do século, por isso conta com a presença de: estampas de programas infantis, brinquedos antigos, figurinhas, balas de goma, pelúcias, jeans com lavagens claras, diversos tipos de estampas, e é claro, muitos prendedores de cabelo. Como o Kidcore é uma estética extensa, a colorimetria desse pode variar de acordo com a sua subdivisão, mas as principais cores encontradas são as paletas supersaturadas, com pigmentos muito fortes e tons muito vibrantes, e as paletas de tons pastéis, suaves e românticos. (Para você, leitor que não sabe exatamente o que seriam cores pastéis, nós temos uma dica! Tons pasteis são todas as cores que possuem uma diluição de branco em suas misturas, por isso, se você quiser lembrar de uma boa cartela de tons pasteis pense nas cores presentes nos iogurtes).


Exageros são muito bem-vindos no Kidcore, assim como podem ser usadas muitas cores, muitos acessórios configuram a poluição visual divertida do look. Pulseiras de miçangas, chunky rings (aqueles anéis grandinhos e coloridos), muitos colares, muitos brincos, muitos elementos. As correntes, por sua vez, também são muito utilizadas, entretanto, na estética elas ganham uma nova roupagem, sendo compostas de elos bem largos e de material colorido ou transparente. Tudo isso advém da proximidade do Kidcore com o Harajuku, mais especificamente, com o estilo Dekora. No entanto, esse último é mais voltado para acessórios e maquiagem.


No campo do vestuário, muitas características dos anos 2000 naturalmente podem ser observadas, mas também existem elementos característicos dos anos 90. Já citado anteriormente, o jeans com lavagem clara é muito usado, pois ele contrasta bem com as paletas de cores vigentes, podendo variar entre modelos de cintura alta comfy e modelos de cintura baixa com vários patches (em um mood completamente “Paris Hilton com doze anos de idade indo comprar seu primeiro Porsche da hello kitty”). As listras também fazem presença nesse campo, tanto as horizontais, geralmente usadas em mangas, quanto as verticais, aplicadas em camisas com corte mais largo. Por último, mas certamente não menos importante existem as famosas sobreposições. O uso de camadas e acúmulos de peças criam o aspecto infanto-juvenil e divertido da estética, por isso mangas longas, macacões, saias superpostas, meias 7/8 e vários modelos de protetores térmicos são essenciais.


E aí, gostou? Não esqueça de compartilhar com aqueles amigos que amam moda e estética, ou com aquele seu amigo que jurava que adesivo no rosto era invenção de Olivia Rodrigo.

 


FOLLOW ME

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Black Pinterest Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Twitter Icon

STAY UPDATED

POSTS RECENTES

TAGS

INSTAGRAM